A Não-Revolução

Um pouco de Alquimia



O Triângulo Negro revela a sua luz oculta.

Três dragões de fogo transmitem o ensinamento.

Três golens de lava protegem a Pedra Sagrada.

Não se aproxime dela levianamente. Não se aproxime dela se você for fraco.

Ou você será atropelado sem dó, e a pedra se perderá no fundo do oceano.

Somente quem é grande e iluminado como um deus pode resgatar a pedra do segredo.

E elevá-la aos ares, para que ela se transforme no Ovo de Luz.

E o absorva.

Esse ensinamento é uma pílula, o remédio que um dia te curará.

Gabriel Antunes

Anúncios

janeiro 9, 2009 Posted by | Alquimia, Poesia | 1 Comentário

Ei, você aí, me dá um dinheiro aí?

Por Neto, do blog Update or die. Para ler a postagem original, clique aqui.

Vou fazer um slideshow para você.
Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes.
Quem sabe até já se acostumou com elas.
Começa com aquelas crianças famintas da África.
Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele.
Aquelas com moscas nos olhos.
Os slides se sucedem.
Êxodos de populações inteiras.
Gente faminta.
Gente pobre.
Gente sem futuro.
Durante décadas, vimos essas imagens.
No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto.
Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados.
São imagens de miséria que comovem.
São imagens que criam plataformas de governo.
Criam ONGs.
Criam entidades.
Criam movimentos sociais.
A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em
Bogotá sensibiliza.
Ano após ano, discutiu-se o que fazer.
Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se
sucederam nas nações mais poderosas do planeta.
Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o
problema da fome no mundo.
Resolver, capicce?
Extinguir.
Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em
nenhum canto do planeta.
Não sei como calcularam este número.
Mas digamos que esteja subestimado.
Digamos que seja o dobro.
Ou o triplo.
Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo.
Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse.
Não houve documentário, ong, lobby ou pressão que resolvesse.
Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia.

outubro 22, 2008 Posted by | Poesia, Política/Economia | Deixe um comentário

O Analfabeto Político


Aproveitando a proximidade das eleições, considero oportuno postar essa poesia, que achei um dia desses em um livro de História do ensino médio.

O Analfabeto Político

O pior analfabeto
É o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala,
Nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida,
O preço do feijão, do peixe, da farinha,
Do aluguel, do sapato e do remédio
Dependem das decisões políticas.
O analfabeto político
É tão burro que se orgulha
E estufa o peito dizendo
Que odeia a política.
Não sabe o imbecil que,
Da sua ignorância política
Nasce a prostituta, o menor abandonado,
E o pior de todos os bandidos,
Que é o político vigarista,
Pilantra, corrputo e lacaio
Das empresas nacionais e multinacionais.

Bertold Brecht

setembro 29, 2008 Posted by | Poesia, Política/Economia | 1 Comentário