A Não-Revolução

Jesus na Caxemira – 2

grab_jesu_christi2Escrevi a primeira postagem “Jesus na Caxemira” empolgado com o que vi num vídeo do youtube, que infelizmente saiu do ar. Já estava lendo o livro “A Odisséia dos Essênios” de Hugh Schonfield, mas preferi, ao invés de esperar terminar a leitura, ir postando aos poucos, conforme as pesquisas avançarem.

A segunda postagem é apenas uma síntese das principais idéias do capítulo 12 do livro citado acima. Não quero utilizar a falácia do apelo à autoridade, mas o escolhi justamente pelo autor ser um renomado especialista em arqueologia bíblica e cristianismo. Àqueles que porventura vierem a lê-lo, saberão que o fato de ele ser judeu não diminui a imparcialidade do seu trabalho, muito pelo contrário, ele trata do tema de uma maneira transparente e simples, de modo que o mais leigo dos leitores possa ter subsídios para posteriores pesquisas.

O autor investiga textos indianos, e chega até o túmulo em Srinagar, na Caxemira. Trata-se do mesmo lugar que aparece no vídeo da primeira postagem, e na foto acima.

O túmulo está localizado no distrito de Khanyar de Srinagar, num edifício chamado Rauzabal. Existem 2 túmulos no pavimento térreo, numa câmara interna cercada por uma galeria, visíveis através de grades de treliça, com orifícios. Um destes túmulos é o de Yuz Aza, enquanto que o outro pertence a um devoto que viveu bem mais tarde do que o profeta, chamado Syed Nasir-ud-Din Rizvi. Estes sepulcros estão orientados no sentido norte-sul de acordo com o costume muçulmano. Mas o verdadeiro túmulo de Yus Azaf está numa cripta embaixo, e este está alinhado no sentido leste-oeste, segundo o costume judeu, os pés apontando em direção da Terra Santa.

Logo em seguida é citado um documento relacionado ao santuário, certificando a Rahman Mir, um antigo guarda, o direito de ser o único beneficiário das oferendas dos visitantes. Esse texto é mostrado na íntegra, e o mais importante a se ressaltar é a parte que menciona a época da morte de Yus-Asaf: durante o reinado de Rajá Gopadatta.

Não é fácil obter provas confiáveis da época em que Rajá Gopadatta foi soberano. No entanto, os historiadores preferem a segunda metade do primeiro século d.C.

Analizando mais documentos, encontra-se uma referência precisa a uma construção feita no Monte Salomão pelo Rajá Gopadatta, onde havia quatro inscrições em escrita persa Sulus:

Um destes pilares homenageia o pedreiro da construção, datado do “Ano Cinqüenta e Quatro”. É esta a data que devemos levar em conta, pois é a mesma das paredes onde se fala de Yus-Asaf. As inscrições nas paredes são as seguintes: “Nesta ocasião Yus-Asaf declarou sua qualidade de profeta. Ano cinqüenta e quadro,” e “Ele é Yusu, Profeta dos Filhos de Israel (Bani Israel).”

A partir desse ponto, historiadores profissionais se calam, mas o que impede que Yus-Asaf, que comprovadamente veio de Israel e esteve na Índia no ano 54, seja realmente Jesus?

Anúncios

março 18, 2009 - Posted by | Cristianismo

10 Comentários »

  1. Parece q faz sentido a história, mas será que Yavehh vai deixar a gente falar disso =XX

    Comentário por Lucas Saad | março 18, 2009 | Responder

  2. Volta e meia eu me deparo com alguma fonte dizendo que o JC morreu e foi enterrado na Índia – mais especificamente, na Caxemira. Ao mesmo tempo que não consigo confiar, fica alguma coisa me dizendo que é verdade… nessas horas, dá vontade de largar tudo e fazer mochilão praquelas bandas – se der sorte, quem sabe até encontrar Shambhala e Melk-Tsedek… Quando chego a esse ponto, percebo que tô viajando demais e é que hora de voltar ao mundo a meu redor 😛

    Comentário por Sávio | março 23, 2009 | Responder

  3. minha gente,jesus foi um homem de carne e osso como todos nos e teve suas necessidades(tinha fome,sede,sono,cansaço,desejo sexual,necessidades fisiológicas e tudo mais),porem de uma evoluçao espiritual imensa e conduta moral elibada.a cruxificaçao sem duvida houve,porem a sua morte cientificamente ficou inexplicada e jesus nunca foi misterio e nunca será,jesus é ciência e ciência é fato e logica.em tres horas de cruxificaçao era impossivel a morte do nazareno,pois o mesmo nao era um fraco homem,era um homem filho de um carpinteiro e carpinteiro daquela epoca era detentor de uma enorme resistencia muscular,tres horas nao seria o necessario para o tal falecimento,nem mesmo depois de tanto desgaste o qual ele foi exposto,tanto foi o espanto de pilatos quando foi comunicado da morte o mesmo se espantou dizendo:ja morreu,inacreditavel.o intuito da cruxificaçao era a morte lenta e penosa.olha…jesus se curou(jose de arimateia foi o seu grande resgatador)fujiu pra a india e se casou com mª magdalena e teve a sua prole e la faleceu e foi sepultado na caxemira. e pronto!!!

    Comentário por demetrios fontes | abril 11, 2009 | Responder

  4. não concordo com “jesus se casou com mªmadalena”, pois mª madalena era discípula e continuou com os apóstolos em jerusalém ensinando o evangelho. jesus foi para a índia e se casou com uma moça que foi escolhida pelo rei da caxemira, uma princesa provavelmente. Mesmo assim ele costumava voltar as vezes para a galiléia, pois os cristãos daquela época viviam tendo visões de cristo, dizendo que o senhor veio visitá-los. O mestre Jesus cuidou dos cristãos por muito tempo, mesmo estando distante deles. E sabe o que ele foi fazer na caxemira??? ele foi cumprir a outra missão do messias que está no antigo testamento. Essa missão é: Reunir e salvar as 12 tribos de Israel, pois em Jerusalém somente estava a tribo de Judá, as outras tribos estavam espalhadas pela Ásia, por isso Jesus ensinou em muitos lugares.

    Comentário por paulo | junho 2, 2009 | Responder

  5. Vocês não sabem o que dizem, vocês não tem idéia de como serão julgados. Tentar igualhar Jesus a nós dizendo que Ele teve relações sexuais com uma mulher é torná-Lo igual aos mortais, olha Jesus não pecou, jesus foi perfeito, Ele provou que o ser humano pode sim viver uma santidade e uma comunhão com Deus. Por favor amigos, sejam inteligentes, em nenhum outro nome há SALVAÇÃO, este nome JESUS está acima de tudo e de todos, por este nome é que tudo foi criado tanto nos céus como na terra, na Bíblia encontramos o seguinte “NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (Jo 1:1-3). Jesus é a própria Palavra de Deus e foi por meio da Palavra que tudo foi criado, então não compare Jesus com um ser humano, pois um dia o próprio Jesus irá julgar o mundo, veja o que a Bíblia diz: “Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.” Jesus não está morto, Ele ressuscitou e está vivo para todo sempre e irá julgar a todos, por isso devemos tomar muito cuidado naquilo que falamos, fazemos e pensamos. Que Deus nos abençoe e nos guarde.

    Comentário por Diassis | junho 16, 2009 | Responder

  6. Diassis, quando você acordar do mundo de fantasia em que vive, talvez possa vir discutir alguma coisa… Até lá, vai pagar o dízimo pro pastor.

    Comentário por Gabriel Antunes | junho 21, 2009 | Responder

  7. Paulo, você diz que Maria Madalena era discípula, só que pelas leis judaicas, um Rabi era necessariamente um homem casado. E outra, uma mulher solteira não poderia viajar com um grupo de homens.

    Comentário por Gabriel Antunes | junho 21, 2009 | Responder

  8. Voces sao uns pagaos,e serao castigados por Deus ainda em vda.

    Comentário por RUVENS GONÇALVES SANTIAGO | junho 23, 2009 | Responder

  9. Somos pagãos mesmo. Agora, se eu te encontrar pessoalmente, quem vai ser castigado será você…

    Comentário por Gabriel Antunes | junho 24, 2009 | Responder

  10. Faltou um detalhe, ao lado do túmulo está esculpida as marcas dos pés direito e esquerdo, estas possuem estrias tal qual apresentaria pés que foram “pregados” (estigmas).
    No site tombofjesus há fotos e uma representação em 3D das marcas, mostrando que quem as fez, quis demonstrar que estas se encaixam, como se ambos os pés fossem pregados por apenas um prego. Também o pesquisador Erick von Daniken, publicou uma entrevista com um responsável pelo túmulo, que lhe mostra o texto com o relato da conversa de Jesus com a eminência local, livro Viagem a Kiribati.
    Textos tibetanos divulgados por um russo, contam que Jesus esteve na Índia.

    Comentário por thucks | julho 25, 2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: